domingo, 22 de fevereiro de 2015

Ufologia - um pouco da sua história

Passado remoto dos fenômenos ufológicos
 
Há registros de avistamentos de Ufos pela humanidade há muito tempo atrás em várias culturas em nosso planeta, talvez na forma de mitos, dragões, vimanas, bolas de fogo, boitatá, em algumas artes rupestres,etc. Há milênios atrás, na região da Índia, onde textos do Mahabarata temos relatos de aeronaves, chamadas de Vimanas, e até referências de guerras espaciais com armas que só a ficção científica atual nos pode descrever.No período do faraó Tutmés III, cerca de 1504 a 1450 AC , escribas viram no céu círculos de fogo que, em seguida, subiram mais alto e dirigiram-se para o sul.
O Livro dos Mortos, do antigo Egito, cita "legiões no céu", "espíritos da luz" e "seres brilhantes". Pandoro escreveu, em 400 AC , sobre os Egregori (guardas-anjos) que desceram à Terra no ano cósmico 1.000. Osíris, Isis e Hórus eram representados como disco solar, como também eram comuns os barcos solares egípcios. Em 163 AC , em Concius, um homem foi queimado por um raio que veio de um espelho no céu.Na América do Sul existem centenas de lendas que nos falam de seres que desceram do céu e viveram entre os índios. No Brasil, temos o Bacororo e Baitagogo, dos índios Bororós. Os Kadweus, do Mato Grosso, falavam de Karana. Os Caiuás tinham o Baira, porém o Guaricana era um ser sagrado que vinham curar os enfermos. Jupari foi um dos deuses indígenas brasileiro mais cultuados. Mas, quando o homem branco chegou, para catequizá-los, transformaram-no em um "espírito do mal". Os índios diziam que Jupari era filho de Ceuci, nome que davam as Plêiades.
Talvez até mesmo na bíblia encontra-se ocorrências “ufológicas”, quando refere-se ao profeta Ezequiel na citação(Ez.1,4/6.24): "...uma nuvem acompanhada de um clarão e uma massa de fogo resplandecente à volta; no meio dela, via-se algo parecido ao aspecto de um metal resplandecente. No centro, distinguia-se a imagem de quatro seres vivos, todos com aspecto humano. Cada um tinha quatro faces e quatro asas...escutava o ruído da asas..." Será que à visão de Ezequiel pode ser uma prova escrita de um avistamento? Em 13/10/1917, na localidade de Fátima, Portugal, 70.000 pessoas presenciaram o milagre do sol associada a aparição de “Nossa Senhora”. Estava chovendo, quando o sol apareceu entre as nuvens. Parecia um disco achatado, com um contorno nitidamente definido. Tinha o brilho mutante e, de repente, começou a fazer manobras e a rodar com crescente velocidade. Começou a cair e logo aquilo, avermelhando-se, manobrou e desapareceu nas nuvens.

A era “moderna” dos Discos Voadores
Atualmente considera-se que a era moderna dos Ufos teve início no dia 24 de Junho de 1947, com o avistamento de nove objetos sobre o Monte Rainier, no entanto, foi durante à 2a. Guerra Mundial é que temos os primeiros relatos oficiais de Ufos em novembro de 1944, com os pilotos da 415a esquadrilha de caças noturnos, onde os americanos os designaram como "Foo-fither" para essas "bolas" de luz alaranjada que não eram captadas pelo radar. Curiosamente, foi no ano de 1947 aconteceu o primeiro grande incidente ufológico envolvendo civis e militares, a famosa queda de um Ufo em Roswell em julho, onde a base aérea do 509o Grupo de Bombardeio foi notificada, e o major Jesse A. Marcel realizou à apuração inicial, o mesmo constatou que o material coletado era de um Ufo. Então, o 1o tenente Walter Haut, numa nota oficial, fez um comunicado oficial, que resultou em uma notícia de 1a página do jornal local, o "Roswell Dialy Record", de 08 de julho de 1947 citando que à força aérea tinha capturado um disco voador. Mas no dia seguinte à Força Aérea dos USA desmentiu o fato dizendo tratar-se de um balão, onde o major Marcel foi pressionado à exibir restos de um balão meteorológico à imprensa, tendo inclusive à posar para fotos ao lado dos restos; aí teve origem do processo de acobertamento militar relacionado com os fatos ufológico, como tal conhecemos até hoje. Mas talvez o primeiro relato detalhado de um avistamento talvez esteja contido na bíblia, mais precisamente nos versículos que se referem as "visões de Ezequiel", onde o mesmo retrata um objeto metálico voador emitindo fumaça e seus estranhos ocupantes.
 
TIPOLOGIA de ETs ET tipo Alfa-Gray (ou alfa-cinzentos) - Possuem pequena estatura (média 1,20 m ), pele acinzentada, olhos pretos grandes, oblíquos e sem nariz; as orelhas em geral são pontudas e quando possuem nariz, este costuma ser grande. Aparentemente agem como se fossem robôs e tivessem um comando único dirigido por cérebro comum. São designados por alguns autores de "reticulanos", rigerianos, "povo da serpente", "povo de ibis"
 
 
ET tipo Beta: são aqueles extraterrestres de aparência muito semelhante ao humano, são louros altos (mais de 2,50m) ou louros do nosso tamanho, chamados também de “nórdicos”, pois estes seres possuem olhos e pele clara, cabelos compridos.
 
ET Tipo Gama: Entidade ciclóptica e de elevada estatura que foi observada em ocorrência em Belo Horizonte. O ser apresentou-se amistoso, embora cuidadoso e muito forte.
 
ET classificado como tipo Delta (bizarros e Robóticos) São seres de grande capacidade mental e poderes hipnóticos, são alienígenas que possuem um tipo mais grosseiro, são grandes e por vezes chegam a parecer um robo.
 
ET classificado como Tipo Ômega (energéticos) São seres luminosos, possuem um corpo mais sutil que o nosso, São muito espiritualizados, geralmente se apresentam mostrando muita leveza flutuando ou voando, de tal foram que normalmente são confundidos com anjos, arcanjos ou com figuras bíblicas.

Um pouco de história:
OVNIs são muito comuns no cotidiano de quem trabalha com aviação civil e militar. Na análise de especialistas em aviação, os OVNIs são frequentemente confundidos com aves, aviões, satélites artificiais e balões meteorológicos. OVNIs também podem ser interpretados como um dos vários fenômenos provocados pelo sol, umidade e atmosfera. Em certas épocas do ano planetas como Mercúrio, Vénus, Júpiter, Marte e Saturno são visíveis a olho nu - é muito comum pilotos de avião se depararem com algo de estranho no céu quando se trata se uma reflexão de um planeta ou satélite.
A noite o tema é mais controverso pois como não há luz do sol incidindo e provocando fenômenos naturais típicos os avistamentos são difíceis de explicar. Há que se considerar sempre a presença da aviões e principalmente militares que fazem exercícios de rotina e treinamento.

Em localidades rurais onde não há muita luz como numa cidade, é comum o avistamento de estrelas cadentes e meteoritos. Certas condições naturais como o acúmulo de grande quantidade de material orgânico se decompondo e temperatura podem ocasionar fenômenos raros como a combustão de gases no ar e provocar fogo, as chamadas "bolas de fogo" no alto de montanhas e encostas de lagoas. Os países com o maior número de OVNIs avistados são os Estados Unidos, México, Peru, Brasil, França, Inglaterra, Rússia, Chile e China.

AVISTAMENTOS no BRASIL
No Brasil, existem diversas regiões nas quais os relatos de avistamento de OVNIs são bastante frequentes, sendo que em muitas delas os OVNIs fazem parte da própria cultura local da região. Dentre elas, podemos destacar:

-O Interior e o litoral do estado de São Paulo, com destaque para as cidades de Riolândia, Buritama, Analândia, Botucatu, Araçoiaba da Serra e Peruíbe.
-O Sul de Minas Gerais, com destaque para as cidades de São Thomé das Letras, Guaxupé e Varginha.
-O Sul do Piauí, com destaque para o Parque Nacional da Serra da Capivara.
-A Chapada dos Guimarães e a Serra do Roncador, no Mato Grosso.
-A Chapada dos Veadeiros, em Goiás, com destaque para o Vale da Lua.
-A Chapada Diamantina, na Bahia.
-O Interior do Ceará, com destaque para as cidades de Quixadá e Itatira.
-A Ilha de Marajó e o litoral do estado do Pará.
-O litoral do Rio de Janeiro, com destaque para a cidade de Niterói.
-O Planalto da Borborema, nos estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.
Obs.:Um fato interessante e curioso é que boa parte dos lugares onde os OVNIs são vistos no Brasil, são serras e chapadas geralmente consideradas como místicas pelos esotéricos.

FRAUDES
As fotos publicadas de supostos OVNIs são em grande parte material adulterado ou fraude. Pessoas podem simular um OVNI usando objetos e truques de iluminação. Em tempos atuais é muito comum adulteração de fotografias em programas como Photoshop. Devida a grande quantidade de fraude - muitas desmascaradas - nesse meio, especialistas em ufologia extra-terrestre perderam muita credibilidade. Muitos ufólogos conhecidos já foram pegos em grandes esquemas de fraude até mesmo conseguindo enganar populações de cidades inteiras, soltando grande quantidade de balões e pipas com luzes adaptadas [carece de fontes?].
A hipótese de haver vida em outros planetas provoca um verdadeiro fascínio em algumas pessoas, que acabam espalhando mitos e informações inventadas/imaginadas. O relato de um OVNI deve ser sempre visto e estudado com grande ceticismo, sob pena de estarem apenas enganando e iludindo pessoas.

ABDUÇÃO
O termo abdução é utilizado para descrever memórias supostamente reais de pessoas que foram levadas secretamente, contra a própria vontade ou não, por entidades aparentemente não-humanas, e então submetidas a procedimentos físicos e psicológicos de complexidade não-compreendida.
Aqueles que alegam terem sido abduzidos frequentemente relatam exames médicos forçados que enfatizam o sistema reprodutor. Os abduzidos algumas vezes são advertidos sobre a destruição do meio-ambiente ou do perigo de armas nucleares. A natureza dos relatos de abduzidos varia, com alguns relatando experiências assustadoras e outros relatando uma experiência agradável ou transformadora.

O fenômeno da abdução gera uma atenção substancial de cientistas e profissionais de saúde mental, que negam objetivamente os relatos existentes e questionam se os fatos realmente aconteceram da forma como são descritos; as explicações dadas para os relatos são muitas, incluindo sugestionabilidade, psicopatologias e hipnose.
A primeira narrativa de abdução a ter ampla divulgação foi o caso de Betty e Barney Hill, em 1961. Relatos de abdução têm sido feitos ao redor do mundo, mas são mais comuns em países de língua inglesa, especialmente os Estados Unidos. O conteúdo da narrativa tende a variar de acordo com a cultura local do suposto abduzido.
Abduções por alienígenas têm sido assunto de teorias de conspiração e têm sido abordadas em trabalhos de ficção científica como Arquivo X.
ETAPAS da ABDUÇÃO:
  1. 1.A Pré-Abdução - É a fase em que os Et´s observam o futuro abduzido, em sua casa ou local de trabalho.
  2. 2.O Sinal - A pessoa recebe um estímulo, que servirá para controlar a sua mente. Pode ser um lampejo ou um zunido.
  3. 3.A captura - Inicialmente confusa e amedrontada, a pessoa passa para um estado de amnésia ou paralisia, como se estivesse dopada. Durante a sedução, sente alegria, êxtase e amor por parte dos alienígenas. A captura mais comum é por meio de um cone de luz.
  4. 4.A entrada no veículo - Segundo depoimentos, a porta fecha sem que se perceba uma junção.
  5. 5.A excursão dentro da nave - A pessoa é guiada por passagens, sempre por um mesmo alienígena. Os depoimentos concordam em que as paredes e o teto são circulares e a iluminação é indireta, sem fonte de luz visível.
  6. 6.A comunicação - A transmissão das mensagens é feita telepaticamente. A maioria versa sobre temas como controle da poluição, desarmamento nuclear, ensinamentos religiosos e chavões filosóficos, ou ainda sobre a vida pessoal do abduzido.
  7. 7.Exames pessoais - Em pelo menos 50% das abduções são realizados exames idênticos aos que ocorrem em hospitais. Há também coleta de amostras, como pedaços de pele, mechas de cabelo, unha, sangue, fezes, óvulos ou esperma. Os Et´s não pedem permissão para isso, mas colocam a mão na testa do paciente para fazer cessar a dor.
  8. 8.A passagem para a nave-mãe - Esse espaço é descrito como algo do tamanho de um campo de futebol, com cobertura artificial, bastante iluminado e geralmente com outras naves pequenas em seu interior.
  9. 9.A excursão pela nave-mãe - Por algum tempo, a pessoa passeia pelo interior dessa nave conduzida por um anfitrião. Nesta passagem a testemunha observa e tem contatos com outros seres. Depois, há o retorno ao disco.
  10. 10.A volta à superfície da Terra - Normalmente há uma cerimônia de adeus e a pessoa retorna ao lugar de onde foi tirada. Geralmente todas essas passagens são apagadas da memória do abduzido e ele desperta como se tudo não passasse de um sonho.
  11. 11.Os efeitos - Após o contato, os sonhos tornam-se mais intensos, surgem fobias, a imaginação se torna mais vívida e a capacidade intelectual mais acentuada. Eventualmente notam-se cicatrizes e estigmas no corpo e a pessoa sente mudanças no apetite e na sede. Pode haver também conseqüências sociais, como alienação em relação à família e aos amigos, separação, mudança de vida.
  12. 12.A síndrome do contato - A pessoa acha que recebeu uma tarefa divina, sente medo e diz que não pode divulgar o que aconteceu. Por outras vezes, para se manter em evidência, chega a fraudar fotos e criar histórias contraditórias.